UM RESGATE

É sempre prazeroso falar de resgates, principalmente de animais a caminho da extinção. Refiro-me a dois desses bichinhos, um sapo de aproximadamente 30 anos e uma pantera com cerca de quarenta e quatro.

 

Fernanda Monçores é minha neta, filha do Pedro de Jesus, o segundo apóstolo do Cristo a que me referi na crônica meus filhos, publicada em 09 de junho neste mesmo blog. A Fernanda cursa o terceiro semestre de Informação ali  no Centro Tecnológico da Federal do Paraná.

 

Encontrei-a às voltas com a edificação de um programa de computador requerido pela professora para exercitar a interatividade do teclado com as coordenadas de tela. Para isso a jovem resgatou o “frog”, simpático sapinho bidimensional que precisa atravessar movimentada avenida sem ser colhido e morto por um dos inúmeros veículos, depois o batraquinho atravessa um canal saltando por sobre toras que flutuam passando em direções opostas, distancias e velocidades aleatórias. Nesta fase, apesar de anfíbios, os bichos não podem cair na água.

 

A menina nem imaginava do quanto este “frog” figurou em inúmeros momentos de lazer do pai e do tio, quando foram apresentados ao PC, no final da década de oitenta, quando chegaram à Curitiba, vindos do Rio de Janeiro. Belo resgate! No momento em que aquele bichinho viu sua cena roubada pelo “crazy frog” (o sapinho motoqueiro) povoando computadores e celulares.

 

Femininamente, Fernanda elegeu o rosa como cor predominante do plano de fundo do joguinho, inclusive a pista de rolamento assim, quando chegou o momento de estabelecer  uma ilustração musical adequada para os saltos do minúsculo réptil, a garota não titubeou  em escolher nada mais e nada menos do que o “pink panter main theme” composto em 1964 por Henry Mancini para a trilha sonora do filme Pantera Cor de Rosa. Há! A lógica feminina, plano de fundo combinando com a música… tudo bem, o importante para mim é que acabava de ocorrer o segundo resgate.

 

Levou-me a recordar do ano de 1967. Cometi o casamento no Rio de Janeiro em junho e logo depois soube ter sido aprovado no concurso do recém-criado Banco Nacional da Habitação que visava lotar suas Delegacias Regionais em oito capitais, escolhi Porto Alegre e ali cheguei em setembro.

Alguns meses depois era visto escoltando minha grávida esposa em caminhadas noturnas pelos quarteirões ao redor do domicílio.

 

Transitávamos pelas calçadas de ruas e avenidas. Uma em especial, a Independência, reunia o maior número de boates e casas noturnas feéricamente iluminadas, por quilômetro.

 

Não sei por que o nome de duas dessas casas ficaram gravadas em minha memória: uma delas chamava-se “Encouraçado Butikin” e a outra… “Pink Panter”, a mesma Pantera Cor de Rosa resgatada para mim, pela Fernanda, quarenta anos depois.

 

PS.: Ainda há pouco, a seleção brasileira de futebol sofreu a segunda derrota em poucos dias, para seleções sul americanas consideradas mais fracas. Estou achando que o futebol de nossa seleção está precisando urgentemente de… 

 

UM RESGATE  

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO, Crônicas de um 71. Bookmark o link permanente.

4 respostas para UM RESGATE

  1. Fernanda disse:

    rsMuito bom vô!

  2. Paulo disse:

    FROGGER??? Daqui há pouco alguém vai ressucitar o PANGO e o BUSHIDO…

  3. Pedro disse:

    Também acompanhei a criação do referido jogo e pra uma versão BETA até que tá mandando bem… acrescente ao resgate o MACH 5 (do Speed Racer) como um dos carros que circulam no jogo… esse é mais antigo que o frogger!!!

  4. Alvaro disse:

     Bom texto… obrigado…
     
    Eu jogava frogger num fliperama chamado Disneylandia, proximo ao bondinho da XV.. bons tempos q eu gazeava aula pra jogar gastando o dinheito da passagem de onibus pra voltar a pé pra casa… eu deveria era ficar estudando como o Pedro fazia…
     
    e…
     

    Av Independencia ?? que lugar pra passear hein…
     
    estive la neste mês e passei na independencia dentro de um taxi.. pq se fosse a pé seria eu q precisaria de um resgate.
     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s