DIAS DE SÃO COSME E DAMIÃO…

27 de setembro de 2012. Voltei a consultar o Wikipédia, no Google, onde capturei a seguinte definição: “Santos Cosme e Damião, os santos gêmeos, morreram em cerca de 300 d.C. Crê-se que foram médicos, e sua santidade é devida por exercer a medicina sem cobrar por isto. Sua festa é celebrada atualmente no dia 26 de setembro pela Igreja Católica, no dia 27 de setembro pelas religiões afro-brasileiras e no dia 1º de novembro pela Igreja Ortodoxa.

Então lembrei dos meus tempos de infante, no Rio de Janeiro. Seguidores e simpatizantes dos cultos afro-brasileiros faziam-nos correr de um para outro local à cata de balas e doces doados em oferendas prometidas aos santos irmãos… Uma farra, pura alegria das crianças gulosas e descomprometidas com as origens das dádivas. Um pouco deste prosaico cerimonial acabou transbordando para a infância de meus dois filhos, o Paulo e o Pedro.

Os dois irmãos, não gêmeos, puderam ainda pegar as  “rebarbas” do costume que acabou diluido pela ação do tempo e da substituição dos valores sociais. Nascidos com quinze meses de diferença  (Paulo – 15 de junho de 1968 e Pedro – 27 de setembro de 1969), sempre me pareceram,  e ainda me parecem,  gêmeos… de caráter… sei  lá!!! Não fumam, não consomem bebidas alcoólicas nem socialmente e aprenderam a respeitar e prestigiar os laços conjugais e familiares que o PODER MAIOR têm destinado a eles,  além de serem bem sucedidos em seus objetivos de vida… Putz, que orgulho para mim.

Assim sendo, telefonei pela manhã parabenizando o Pedro pelo aniversário e aproveitei para fazê-lo confirmar mnha convicção de que, nesta mesma data, em 27 de setembro de 2005 (há sete anos), o Paulo se atirava na direção de uma nova cidadania na América do Norte.   Não, não pensem que as “coincidências” terrminaram por aí. Nas redes sociais um site de históricos familiares  www.geni.com  me fazia lembrar que no dia anterior (ontem)  o casal Paulo  e Maria  Cláudia Monçores  houveram  completado 20 anos de casados… Parabéns meus filhos.

Como já  me disse o Paulo, os leitores não estão interessados em minhas notas pessoais, no entanto, este “post”  eu o estou destinando a  vocês, meus amigos e familiares queridos. Então, em prosseguimento à série de acontecimentos do dia, alguns minutos após minha ligação, o Pedro me retornou com uma informação recentíssima colhida por êle no Facebook, postado pela tia Zélia (minha irmã) do Rio de Janeiro. Terminei meu café e vim conferir.

Zélia nos falava de sua mãe, Cecy,  segunda parceira de vida de nosso pai, e que poderia estar aguardando um possível momento de passagem para um outro plano existencial após cêrca de noventa anos ja exercidos aqui  entre nós.  Acontece que Cecy, última sobrevivente de uma família de seis irmãos,  vem agindo de forma e com palavras aparentemente desconexas dizendo-se cercada pela mãe, irmãos e irmãs já falecidos. Pois é. No dia 12 de outubro de 2007, nosso pai – último sobrevivente de uma familia de sete irmãos – experimentou este mesmo comportamento de vislumbres dos manos, durante grande parte do dia e, mais tarde neste mesmo dia ,  fez sua passagem após quase noventa e nove anos  da chegada  a esta vida.

Eu e minhas irmãs acreditamos na perenidade dos espíritos, por  isso, e eu falo por elas, peço que nos permitam crer que tais “visitas espirituais” se constituam num  “comitê de recepção” do tipo “NO CREO EN LAS BRUJAS, PERO QUE LAS HAI, LAS HAI”.  E erguemos nossas orações, preces e meditação, para que na hora determinada pelo Criador, o transbordo seja revestido de paz e serenidade. Que Jesús esteja, como sempre está, presente.

No mesmo Facebook fiquei sabedor de que, nestes dias, comemorava-se  aniversário de nascimento de Noemi , “cunhada” uma vez que esposa de  “meu irmão” Adhemar Monçores.  Nesta mesma crença em que me alicerço e,  pelo bem viver que ela praticou, quando entre nós, permito-me vê-la atuando oportunamente em outros “comitês de recepção”.

Pois é, tudo isso, acontecendo em meu redor nestes dias 26 e 27 de setembro…

…DIAS DE SÃO COSME E DAMIÃO.

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

6 respostas para DIAS DE SÃO COSME E DAMIÃO…

  1. Paulo Moncores disse:

    Muito legal!

  2. Isso aí pai… belas palavras e belo retrospecto!!!!!

  3. Antonio de Sousa Filho disse:

    .Grande Jura! Parabens! Meu orientador profissional, nunca esqueci disso, podes cre! Tenho te acompanhado, aqui no meu canto, através de Juliana e Mariana. Grande abraço. Saudades!

  4. Zelia Monçores disse:

    É mano Jura…Como disse nosso pai Geraldo na vez dele: não é mole não…..
    Voce realmente é muito fera para colocar seus pensamentos. Bj. Te amo.

  5. Alessandro disse:

    Boa tarde!
    Sou o Alessandro, conheci o senhor no hospital, quando acompanhei meu avô Getúlio.
    Ontem fez três meses do falecimento do meu vô, pessoa maravilhosa que, em razão da confusão mental dos seus últimos dias, o senhor não pôde conhecer.
    Li um tanto do seu blog. Leitura agradável e motivações que me interessam (mesmo que nunca antes houvesse pensado em algumas delas).
    Fiquei alguns meses acessando este espaço, esperando alguma postagem nova.
    “Dias de Cosme e Damião”, apesar de o senhor considerar ser dirigida à sua família, coube como uma luva sobre os pensamentos que tive sobre meu Dziadzio (“avô”, em polonês) entre ontem e hoje.
    Ele foi em paz. Minutos antes da minha avó perceber que ele havia falecido, meu tio ouviu meu avô roncando, dormindo tranquilamente.
    Ainda no começo deste ano, meu avô comentou comigo: “É… minha turma está indo embora”, a propósito de seus bons amigos contemporâneos, que começaram a falecer com uma certa frequência (era, provavelmente, seu “comitê de recepção”).
    Não é fácil.
    Um abraço, sr. Jurandyr!
    P.S.: O senhor continua no Tarumã?

    • Que bom ser lembrado após contatos tão fugazes na Santa Casa.
      Pode crer que o Getúlio, se ainda não encontrou, está a caminho da paz espiritual.
      Sim, continuo aqui no Lar dos Idosos – Recanto TarumÃ.
      Como coloquei no meu “post” SER VOLUNTÁRIO, quando não tiver nada o que fazer, venha fazer nada aqui conosco…
      Abraço, menino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s