HOLOCAUSTO…

Domingo (27 de janeiro) nublado aqui em Curitiba. Dia de publicar alguma coisa e o autor decide-se nominar a crônica como HOLOCAUSTO.  Que diacho é isso e por que isso?  Vamos por partes – como diria Jack o estripador. Meu dileto e indispensável colaborador o GOOGLE, com a participação sempre muito elucidativa da Wikipédia,  nos informa que:

HOLOCAUSTO é o tipo de oferenda a uma divindade no qual toda a oferenda é queimada portanto, fazer holocausto é queimar por inteiro a oferenda. É por isto que quando um inocente morre de maneira desnecessária, sem que se tire nenhum proveito de sua morte, se diz que foi feito um HOLOCAUSTO”.

Agora que sabemos o que é isso, resta ao autor explicar por que isso.  Acontece que em 1945, por ocasião de meus 9 anos de idade, o mundo todo sabia de um holocausto monstro praticado pelo nazismo de Hitler a cidadãos judeus, até que no memorável dia 27 de janeiro…

“… os soviéticos liberaram Auschwitz, o maior de todos os campos de concentração e de extermínio. Quando os soldados entraram naquele campo, os nazistas já haviam retirado a maioria dos prisioneiros, obrigando-os a marchar rumo ao oeste da Alemanha nas infamemente conhecidas “marchas da morte”, mas os soviéticos ainda encontraram vivos milhares de prisioneiros esqueléticos, tendo provas em abundância do extermínio em massa efetuado em Auschwitz.

 Embora os alemães em fuga houvessem destruído a maioria dos depósitos daquele campo, nos demais os soviéticos encontraram os pertences das vítimas roubados pelos nazistas, bem como centenas de milhares de ternos masculinos, cerca de 800.000 vestidos, e mais de 7.000 quilos de cabelo.

Nos meses seguintes, os soviéticos liberaram mais campos nos paises Bálticos e na Polônia e, um pouco antes da rendição alemã, eles já haviam conseguido libertar os prisioneiros dos campos de Stutthof, Sachasenhausen e Ravensbrueck.”

27 de janeiro então se notabilizou. A ONU instituiu a data em 2005 para manter viva a memória, como o “Dia para recordar as vítimas do Holocausto”. Paulo meu filho “globetrotter”, em uma de suas viagens à Polônia, colheu flagrantes de entradas do Auschwitz. No primeiro à frente do portão principal com os dizeres arbeit macht frei = trabalho liberta e no segundo sentado nos trilhos por onde vagões da morte, colhiam e transportavam prisioneiros.

Primeiro Flagrante

Primeiro Flagrante

Segundo Flagrante

Segundo Flagrante

Pois é, 68 anos se passaram. E cada um de nós, célula da humanidade, que vimos fazendo?

  • deixando a vida nos levar, sentados à beira do caminho ou deixando acontecer naturalmente…
  • orando por nossa salvação e quantos aos outros que se ferrem…
  • levando ao fogo atos e palavras como “Paz na Terra aos homens de Boa Vontade”…
  • reduzindo a cinzas nossos bons sentimentos para com os semelhantes…
  • incendiando os preceitos básicos da sociabilidade e solidariedade…
  • queimando Bíblias, Evangelhos, Alcorões ou outros livros sagrados por absoluta falta de convicções religiosas…
  • aguardando, para a qualquer momento, um holocausto nuclear…

ou voluntária e até solitariamente…

  • dedicando a ouvir, simplesmente ouvir, desabafo de irmãos com carência afetiva, cultural ou social…
  • se aplicando no conhecimento e divulgação de fórmulas comprovadamente efetivas do bem viver…
  • buscando produzir exemplos de serenidade, boa conduta, e acolhimento das possíveis provações…
  • tendo fé e reconhecimento na idéia de que o Criador de toda a vida e o entorno, sobre o planeta, o fez com a intenção de que tudo evoluísse, porém, concedeu o Livre Arbítrio a nós seres humanos para obstruir ou não, esse processo evolutivo.

Os leitores não fazem ideia de como as “coincidências” insistem em permear estas minhas publicações. Ao estar quase concluída a redação deste meu post, levanto para almoçar e assisto na televisão e confiro na Internet a notícia: Um incêndio de grandes proporções em uma casa noturna deixou até o momento 245 mortos em Santa Maria (RS) na madrugada deste domingo.

Vejam só. Pessoas em pleno clima de festa, foram imoladas pelo fogo, justamente na data de hoje…

Bem, quero acreditar que podemos, se realmente quisermos, evitar no espaço de vida que nos compete a existência de …

.., HOLOCAUSTOS

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para HOLOCAUSTO…

  1. Ferrari disse:

    Nos resta perguntar quem sera preso? E quem sabe com muita sorte algum bom senso possa se assimilar desta desgraça de muitos culpados, onde o principal é o homem que libera a licença destas armadilhas existentes por todo [brasil]. Só vai chorar presidenta? O mal já está estabelecido. o teu [sofrer] nem de longe se assemelha a repudia de todo povo. E a dor dos pais terá reparo? Tomara que sim. . . Enfim caro amigo, neste caso hoje a intolerância de todos nos deve ser perdoada. Abraço, amanhã tentamos outra vez alistados na guerra dos meninos, o amor é importante quero ouvir tudo de novo.

Deixe uma resposta para Ferrari Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s