FÊMUR E QUADRIL…,

Ôpa! Hoje 31de março, domingo, é o último do mês neste ano de 2013.  Então me recordo que pulei dois deles (domingos), no meu auto compromisso de publicar nesse blog.  Vamos as explicações:  No dia 15 desse mês (uma sexta) sofri uma intervenção cirúrgica chamada prótese do quadril. Vocês que são jovens não sabem de nada, porém, sadicamente, vou contar um pouco sobre a coxartrose que me levou à cirurgia:

É uma doença da articulação (junta) degenerativa (que desgasta), que atinge 5 a 10% da população e que ocorre com maior frequência em adultos de meia idade e idosos, principalmente acima de 65 anos. Algumas vezes não apresenta uma causa específica ou conhecida, entretanto, na maior parte dos casos, ela é consequência de outras doenças, como defeitos congênitos do quadril, artrite reumatoide, necrose avascular da cabeça femoral, doenças ocorridas na infância e após traumatismos. De qualquer forma, ocorre um desgaste da cartilagem articular (que forra as extremidades das superfícies das juntas dos ossos) que de uma superfície absolutamente lisa e harmônica transforma-se em uma superfície áspera e irregular.

Os primeiros sintomas podem ser um leve desconforto na região inguinal (virilha), nádega, coxa ou mesmo no joelho ou alguma rigidez articular (endurecimento da junta). Normalmente a dor piora com atividade física, mesmo que leve, e melhora com repouso.

Com o passar do tempo os sintomas tendem a se intensificar e a dor e a rigidez podem estar presentes mesmo em repouso. Muitas vezes o paciente percebe que está com dificuldade de vestir as meias ou calçar os sapatos. Isto é um sinal de que a cartilagem está cada vez mais fina e irregular. Quando finalmente o tecido cartilaginoso se esgota, o movimento passa a acontecer osso com osso o que é extremamente doloroso. O paciente neste estágio diminui sensivelmente a capacidade de movimentação de rotação, flexão e extensão da bacia e percebe que está cada vez mais limitado nos seus movimentos e que o mancar torna-se evidente.

Entenderam, não? Agora uma ilustração sobre a cirurgia…

Prótese de Quadril

Foi então que percebi, mais uma vez, que a natureza nos entrega de bandeja elementos para a concepção e reflexão sobre inter-relacionamentos.  O FÊMUR E O QUADRIL, embora eu não o houvesse antes percebido, vivem uma perfeita simbiose em função de nossa necessidade de caminhar, correr, saltar, balançar ou estancar nossos ímpetos locomotores.

É puro trabalho de articulação por sobre a lisura entre os pontos de contato, contando com a colaboração de uma cartilagem que atua como elemento natural de “suavização” e “lubrificação” das partes. Sinceramente, eu seria capaz de me atrever a comparar este relacionamento com os nossos interpessoais. Sei lá. Pais e filhos cônjuges, empregados-empregadores, parceiros, sócios, amigos, vizinhos e etc….

Há que existir lisura, para uma perfeita articulação, entre os pontos de contato, mútuos comprometimentos e cessões à custa de que, suas ausências, irão provocar a gradativa redução, desgaste até a total aniquilação da espiritualidade, crença em um poder divino ou fé entre os seres, “cartilagem” essa que nos é provida naturalmente, desde o nascimento.

Então os seres “travados” e “artrosados” terão que prosseguir desesperadamente a buscar “próteses” em consultórios de psicologia, igrejas, templos ou aprofundamentos em literatura religiosa, uma vez que não mais conseguem produzir para o todo, o bem estar de um saudável conjunto de…

FÊMUR E QUADRIL.

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

2 respostas para FÊMUR E QUADRIL…,

  1. Maria Clara disse:

    Seu Jura, em prosseguimento …seja esse “upgrade”, altamente saudável! Com toda harmonia a que temos direito! Sucesso – Saúde! Abraço! Clara

  2. Ferrari disse:

    É bom saber que tudo está bem, saúde paz e amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s