TRANSFORMAÇÕES …

Hoje é dezoito de agosto de 2013 e, mesmo sendo domingo, é uma data como qualquer outra para que moradores de um Lar de Idosos possam rememorar decorridos momentos de TRANSFORMAÇÃO em sua vida e, junto, alguns dos transformadores. Sim porque tempo é do que mais dispomos e memórias… são incontáveis.

Os primeiros transformadores da minha vida, de que me recordo, trabalharam em tabelinhas. Eu tinha sete anos (isso em 1943) e era encorajado a colocar ativamente em prática o recém aprendizado da leitura. Meu tio Procópio Monçores, irmão de meu pai, era assinante do Diário de Notícias, importantíssimo jornal Carioca da época e, diariamente, após proceder a primeira vista matinal, “esquecia” o periódico sobre a estante da sala e saia para o trabalho.

Então eu lia e depois dobrava cuidadosamente o jornal. As notícias internacionais sobre a segunda guerra mundial e os seus reflexos no cenário nacional, incompreendidas ainda pela mente infantil, eram farta e detidamente esclarecidas pelo tio na volta do trabalho (Cia. Nacional de Tecidos Nova América) no momento da sua efetiva leitura e, ratificadas por papai em suas infalíveis visitas do fim de semana.  E eu ali experimentando a TRANSFORMAÇÃO em “adulto precoce” que já pude mencionar em publicação anterior.

Para não impulsioná-los a um link retroativo, vou trazer cópia de um trecho de outro “post” de julho de 2008 para melhor lembrar-me de outro transformador.

Romano Avanzini (o maninho), uma espécie de cunhado bem mais velho que eu, abriu e franqueou-me uma magnífica estante lotada de bom gosto e cultura geral. Com seu aval viajei pelo âmago da história da renascença com “O Romance de Leonardo Da Vinci” (nada a haver com o recente e fantasioso “Código da Vinci” que por sinal também li) e depois disso, foi só alegria… O autor Mika Waltari me conduziu por tempo e lugares que eu jamais poderia imaginar: Sinueh, principal protagonista do livro “O Egípcio”, me conduziu pelo processo de mumificação de faraônicos personagens; Minuto Máximo de “O Romano”, amigo de infância de Nero me pos a par das falcatruas de bastidores da Roma dos Césares; “O Etrusco”, “O Aventureiro” e eu lendo, viajando e aprendendo, inclusive a escrever. E até hoje não perdi o hábito de devanear e me transportar através da leitura de livros interessantes.

Mais tarde, bem mais tarde, após minhas peripécias de “defensor do proletariado”, fui trabalhar no volante de uma Kombi de recepção e entrega de roupas para lavanderia. O proprietário, Lamartine Wanderley, tinha laços familiares com a Cecy (esposa de meu pai) e foi acometido de sérios problemas de saúde que o impedia de dirigir a firma.

Lamartine passou a integrar o rol de meus transformadores, quando nos intervalos entre os trabalhos para a lavanderia, eu fazia-me de seu acompanhante e nós dois trocávamos filigranas e conhecimentos de ensinamentos orientais e esoterismo. Era o início da minha TRANSFORMAÇÃO para o cara metido a espiritualizado que acho ser.

Houve alguns (bastantes) outros transformadores, porém dois deles através de seus estudos experimentos e pensamentos publicados e grandemente disseminados deixaram indeléveis marcas de TRANSFORMAÇÃO neste autor: foram eles Allan Kardek e Chico Xavier.

Agora estou aqui morando com meus 116 companheiros neste Lar de Idosos, recebendo visitas de grupos e pessoas que vêm voluntariamente trazer-nos aquilo que possuem de seu em termos de atenção, conhecimento, experiências, credos, doutrinas em nossa direção… em nosso favor.

Há cerca de três anos um cidadão trouxe-nos o Reiki – uma terapia de toque usada para reabastecer e reequilibrar a energia do corpo.  O princípio básico que passou para mim era mais ou menos assim: u´a mãe ao ver sua cria manifestar dores ou incômodos, instintivamente mentaliza seu desejo de minorar aquele desconforto e coloca as mãos sôbre o local afetado, testa, barriga, costas, etc. Seu desejo com certeza desprende e retém a Energia Vital do Universo que através do seu toque  maternal processa a cura.

Nivaldo Mazziotti ao me convencer e conduzir à iniciação (Nível 1) do Reiki foi o meu mais recente transformador. Com isto me levou a TRANSFORMAÇÃO de crer e confiar na existência e força dessa Energia que tanto tem me auxiliado neste processo de múltiplas cirurgias a que venho sendo submetido. Ao abrir o Facebook esta manhã deparei com uma nota postada por nossa amiga e funcionária aqui no Lar Fernanda Sallesy:

“Sabemos que a vida é feita de transformações, das quais a ultima é a nossa passagem para outra dimensão. Nosso irmão Nivaldo Mazziotti, mestre formador de reikianos, acaba de realizar essa passagem. Peço a todos que enviem a energia do amor (reiki a distância) para auxilia-lo nesse momento de transição”.

Fernanda está coberta de razões. A vida é feita de …

TRANSFORMAÇÕES

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

4 respostas para TRANSFORMAÇÕES …

  1. Saulo salgado Wanderley disse:

    E aí, então, Monçores, as transformações se chamaram vida, aprendizado, progresso…
    Tal é o caminho!
    Regozija-te e segue, que outros farão o mesmo… Torce pra que eles aproveitem tanto quanto tu o tens feito.
    Saúde, felicidades, muita paz!
    Chico e Kardec, com Jesus no leme, seguem velando pelas ondas todas do mar da evolução dos pequenos tutelados, nós.

  2. A.C.Ferrari disse:

    Bons colegas Fernanda e Jurandyr, peço licença para fazer parte dos que sentem a passagem de NIVALDO MAZZIOTTI e desejar conforto a todos os familiares.Abraço.Ferrari.

  3. Mano minhas vibrações de amor por você e por este nosso irmão Nivaldo Mazziotti…

  4. A única certeza da vida é a mudança… vamos lá!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s