ADAPTAÇÃO …

Segundo domingo de maio, “Dia das Mães” aqui no Brasil. Aproveitando-me da data decidi dedicar este início de crônica às duas mães, atualmente mais importantes para mim: Cláudia, minha nora “americana” e Cristiane minha nora tupiniquim, sem deixar de nelas projetar o que eu sinto em relação a outras mães em torno do meu relacionamento.

Louvo a capacidade de ADAPTAÇÃO destas mães de minhas netas e neto, aos temperamentos e reações de meus filhos em relação a elas próprias, às suas famílias, aos meios ambientes e, sobretudo, aos frutos dos consórcios (os filhotes) com meus por vezes enigmáticos filhos.  Daí atrelei-me ao tema ADAPTAÇÃO, para a crônica de hoje.

Fui buscar na Web uma definição e encontrei: – “ADAPTAÇÃO é a capacidade intrínseca de interação com o ambiente. Significa não estar mas fazer parte dele e depender dele tanto quanto ele de você.” – É nessa dimensão de associação entre os seres vivos que eu pretendo “cronicar” hoje.

Fico imaginando os processos de ADAPTAÇÃO a que têm que se entregar, por exemplo: Esquimós, povos que habitam tradicionalmente as regiões em torno do Círculo Polar Ártico, no extremo norte da Terra. Vivem da pesca e da caça, retirando a gordura de baleias, focas e ursos para usar como alimento e combustível para seus trenós.

Se vestem com peles de animais, porém, ao contrário dos outros povos, eles usam a pele voltada para dentro, de forma a mantê-la mais próxima ao corpo e promover um aquecimento mais adequado. Têm ainda a tradição de compartilhar suas esposas com o visitante, com a finalidade de confundir os maus espíritos em catástrofes ambientais e outras situações inesperadas. “Será que dá pra um de nós encarar?”

A evolução tecnológica e médica realçaram nosso apego cultural à vida culminando com métodos que levaram ao aumento da expectativa de vida e, os eventos naturais, não são dotados de valores morais ou éticos e a morte é tão natural quanto a vida. A sociedade, que é produto da engenhosidade do cérebro humano, rejeita a morte e cultua a vida. E é natural que seja assim.

Mas, há que sempre haver a existência da ADAPTAÇÃO. Em razão disso e, “pra variar”, agora estou transportando o tema, aqui para dentro dos muros deste nosso Lar de Idosos e encetar mais uma das minhas reflexões. Para isso vou extrair e exibir um trecho de outra crônica publicada em 10/11/2013:

O gerontólogo José Mário Tupiná, supervisor deste nosso Recanto, em palestra neste último 1º de outubro (Dia Internacional do Idoso), nos apresentou a constatação de que a personalidade de cada cidadão se constrói a partir de fatores como: a) sua classe social; b) seu nível cultural; c) seus cuidados com a saúde; d) a atividade produtiva; e) sua crença religiosa; f) a influência dos meios de comunicação; além de alguns outros (muitos) fatores de sua vivência.

Então esse nosso Lar com pouco mais de uma centena de idosos, torna-se habitado com variados tipos de personalidade, uma vez que, como já disse anteriormente, somos todos dotados de muito mais passado do que futuro. Cada um de nós viveu esse imenso passado trilhando a vida com a mais distinta e confusa combinação dos fatores descritos acima… Somos todos rigorosamente diferentes do outro.

Pois é, os funcionários e terapeutas que nos assistem, também diferem, entre si e dentre nós, pela classe social e nível cultural, entre outros “babados”.  E aí, não nos encontramos na Sibéria, Alasca ou Groenlândia mas, adaptarmo-nos ao ambiente e, uns aos outros é preciso e, sabem, “mal ou bem” temos conseguido o que é uma glória.

E você, meu jovem leitor, como não sabemos se um dia irás viver no Polo Norte ou em alguma comunidade heterogênea, sugiro que comece desde agora a construir ou desenvolver cada vez mais sua capacidade de …

ADAPTAÇÃO

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para ADAPTAÇÃO …

  1. A.C.Ferrari disse:

    Pioneiros; não raro, tem que abrir trilhas, construir pontes e por vezes se sentem perdidos e solicitários. O que seria dos outros sem estes… Abraço. Ferrari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s