PORQUE NÃO!

Domingo, 4 de junho de 2017.  Na próxima quinta-feira, completar-se-ão nove anos da inauguração deste Blog!  Foi em oito de junho de 2008 que publiquei meu primeiro Post…  Ainda não morava aqui no Lar então — na pequena quitinete no bairro do Portão onde tentava ocultar e abafar minha solidão — decidi escrever coisas cruzadas sobre o presente e o passado:  PORQUE NÃO ?

Em princípio achei que — lotado de informações de muitos anos vividos até ali ao lado dos acontecimentos do dia a dia — teria munição inesgotável para crônicas diárias.  Até comecei com este ímpeto mas, logo deduzi que não estava com essa bola toda e, já nas semanas seguintes senti rarear a inspiração e comecei a saltar dias, semanas e até meses sem pôr nada pra fora.  Ainda assim, aos trancos e barrancos as publicações foram saindo.

Atualmente conto com uma boa quantidade de matéria vazada no decorrer de todos esses nove anos. Algumas crônicas até legais para meu gosto.  Isso me agrada muito pois afinal, sinto que as escrevo muito mais para mim mesmo.  Claro que observo que alguns dos meus escritos despertam o interesse de outras pessoas e, quando isso acontece sinto meu amor próprio massageado e, atrás desse carinho saio atrás de temas que satisfaçam.

Hoje por exemplo pensei em dar uma descortinada no ambiente político e me esbarrei com as notícias acerca do Assessor da Presidência da República (Ex-Deputado Federal) com prisão decretada por causa da mala com dinheiro vivo resultado de propina ou alguma coisa do gênero…  Pura sujeira cívica que não merece mais nossa atenção, por ter se convertida em mais banalidades do nosso dia a dia.

Então fui pesquisar a Internet como constantemente faço e me deparei com um maravilhoso tema para abordar: Comemora-se nesta data a Solenidade de Pentecostes, fato marcante para toda a Igreja, para os povos, pois nela tem início a ação evangelizadora para que todas as nações e línguas tenham acesso ao Evangelho e à salvação mediante o poder do Espírito Santo de Deus.  Pois é gente, me distanciei tanto das aulas de catecismo da infância que não lembrava disso.

Mas ali estava o texto:  “Pentecostes” é um vocábulo grego e significa “quinquagésimo”. Os cristãos normalmente, com essa palavra, recordam o evento contado por Atos dos Apóstolos 2: depois que Cristo subiu aos céus, os discípulos, reunidos, receberam o Espírito Santo. Foi um acontecimento importante para o cristianismo. Nesse momento os primeiros cristãos receberam a força que encheu os seus corações e fez com que criassem coragem e pregassem a mensagem de Jesus. Todo ano essa recorrência é recordada, 50 dias depois da celebração da páscoa.

No instante em que me dispunha a entender melhor, minha nova matéria para o Blog, Ivonete a Técnica de Enfermagem, que chegou para ministrar meus remédios, percebendo-me enrolado, falou-me de quando ainda estudante esteve envolta em um trabalho de Teologia e forneceu-me um resumo precioso:

Para os Judeus, Pentecostes era uma celebração em homenagem à memória do dia em que Moisés recebeu as tábuas com as Leis Sagradas, conhecidas por Torah. — O conteúdo recebido continha relatos sobre a criação do mundo — da origem da humanidade — do pacto  da Divindade com Abraâo e seus filhos — da libertação dos filhos de Israel do Egito e sua peregrinação de quarenta anos até a terra prometida.– tudo isso  origem da Bíblia Sagrada e os Dez Mandamentos.

Minhas recordações me conduziram de imediato à adolescência dos anos 50, quando ouvíamos um conhecido locutor da época – Alziro Zarur, fundador da LBV (Legião da Boa Vontade) – baseado nessa passagem bíblica, fazer jorrar anúncios de paz e entendimento entre os homens e mulheres de boa vontade.  Diariamente, as seis da tarde “Hora do Angelus”, como anunciavam, o radialista levava ao ar preces e orações e nos informava que o Brasil seria a pátria do Evangelho… o inocente!.

E pareceu-me ouvir de volta o locutor declamando um comunicado do próprio Jesus Cristo em João 14.27.Não se turbe o vosso coração nem se atemorize; minha paz vos deixo, minha paz vos dou; eu não vos dou a paz do mundo; eu vos dou a paz de Deus que o mundo não pode dar

Em razão de tudo isso decidi sob a inspiração do Divino Espírito Santo, continuar sentindo-me agradecido pela minha atual presença encarnatória aqui na Terra; no Brasil; no Paraná; em Curitiba e neste Lar de Idosos, ao lado de meus colegas, sugerindo a eles e também a vocês, meus leitores, que vivos, mantenhamo-nos serenos apesar dos conflitos e males que possam pairar entre nós…

PORQUE NÃO!.

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

2 respostas para PORQUE NÃO!

  1. Então mano…
    De inocente, Alziro Zarur, não tinha nada…Ele só passava o recado…Do Governador do Planeta: Jesus! E, embora, saiba que o Brasil será o que fizermos dele, creio firmemente, que ele não está à deriva, existe um Comandante Supremo…O Criador de todas as coisas, quando quiser dar um basta, mudar o rumo da prosa, como dizia Seu Geraldo, isto acontecerá!!!
    Hum!….Dava pra conversar um tantão….Matar saudades do pai, da hora da Ave-Maria, da LBV, etc…

  2. Pedro Monçores disse:

    Ontem ouvi do Professor de nossa escola bíblica que a coisa está feita, mas sem as igrejas, aí sim, ficaria bem pior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s