EU – A PRIMEIRA PESSOA…

28 de outubro de 2018… Aqui no Brasil hoje é o dia em que eleitores voltarão às urnas para escolher em caráter definitivo o novo Presidente da República e alguns novos Governadores de Estado da União, neste segundo turno das eleições deste ano.

Perdão, quando disse acima em caráter definitivo, deixei de levar em consideração a máxima profusamente conhecida de que nesse mundo tudo é relativo. Nada impede que algo, advindo não sabemos de onde, possa sempre interpor-se e alterar fatos dados como definitivos.

Já disse a vocês, velho é f… . Teima em complicar as coisas simples! Mas, no meu caso, acreditem, responsáveis são essas leituras a que me dedico no pré-sono de cada noite. As minhas últimas duas leituras então, são de arrasar qualquer ego! Imaginem, pelos títulos e autores:

  • “Todos Contra Todos. O ódio Nosso de Cada Dia” de Leandro Karnal.
  • “Espiritualidade Para Corajosos” de Luiz Felipe Pondé.

Leiam se quiserem mas, um aviso: ambas estão repletas do relato obviamente desastroso de nossos relacionamentos interpessoais e outros ainda mais catastróficos, da nossa auto avaliação. Não conseguimos nos ajustar aos outros e temos dificuldades gigantescas de confiar em nosso próprio juízo.

 EU, Sugiro que só os leiam aos 82 anos de idade, se morarem em um Lar de Idosos, porque talvez assim possam entender o tamanho da encrenca estabelecida no meu EU –  A PRIMEIRA PESSOA, na conjugação de todos os verbos da nossa Lingua Portuguesa.

Vejam os exemplos de seu uso nos verbos SER e SABER: EU fui, EU sou, EU serei??? Propositadamente omiti os substantivos e adjetivos da pessoa, simplesmente porque… EU nunca soube; EU não sei; EU  jamais saberei!

Por mais que EU quisesse ou me esforçasse nunca tive o controle pleno e total. Os acontecimentos e as consequências dependem sempre de influências outras, naturais e até sobrenaturais. Preciso crer que Deus está no controle. É mais cômodo e tolerável para mim!

Nas propagandas eleitorais em curso, os candidatos alardeiam o EU farei, EU impedirei e nunca mencionam o imprescindível com o apoio. Adicionam e propagam sempre, durante toda campanha a incapacidade e improbidade do oponente, com o respaldo em denúncias garimpadas incansavelmente no lodo da subjeção.

Caramba! EU nunca consegui garantir que uma viagem automobilística — toda programada com apuro, veículo revisado, motorista (no caso EU) repousado, bem alimentado e com todas dívidas pagas – não vá ser desastrosamente interrompida por colisão de frente com a Van de um bêbado que atendia o celular p. da vida com o seu interlocutor e que por isso atravessou o canteiro a 130 km por hora.

Resumindo,  sei que não valemos muita coisa porém, se vierem lhe perguntar quem é a pessoa mais importante nessa vida, garanto que após refletir bastante você irá denunciá-la sempre usando …

EU – A PRIMEIRA PESSOA

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s