ESSÊNCIA DIVINA…

Domingo, 28 de abril de 2019. Foi-se a Páscoa e eu estou aqui de volta com minhas reflexões de idoso. Pretensiosamente tentando desvendar o funcionamento e a razão da coisa toda que nos cerca, nos envolve, nos fortalece mas… também pode nos consumir.

Nas três décadas e meia que trabalhei como Programador e Analista de Sistemas, estive sempre convicto de que para satisfazer plenamente o usuário, eu teria que disponibilizar recursos para que ele pudesse obter, manter, produzir, utilizar e reutilizar informações necessárias e vitais para atingir os objetivos de sua empreitada.

Transformar tudo isso num contexto racional, compacto, blindado, preciso para evitar qualquer solução de continuidade no processo – um programa, ou protocolo se assim quisermos chamá-lo – seria a ESSÊNCIA do todo projetado e executado e também, guardião dos resultados obtidos.

Este programa “ESSENCIAL” estaria virtualmente instalado e nunca removido da estrutura, digamos assim “fisiológica” da referida empreitada e o seu funcionamento teria características de onipresença e onisciência plena.

E eu conseguia. Agora imagine meu CRIADOR do que ELE seria capaz em relação às SUAS obras. Todas as SUAS criaturas e aspectos no entorno delas dotados da mesma ESSÊNCIA preceptora, mantenedora e protetora de cada uma dessas criaturas  com poderes de atuar e permutar apoio umas com as outras.

Acredito-me detentor EU, tudo e todos à minha volta, da poderosa ESSÊNCIA que esse DEUS, de extrema genialidade, nos supriu. Então, fiquemos combinados assim, se é de um DEUS, ela é semanticamente DIVINA.

Lembro-me que inspirado por ELA, em determinada ocasião, usei de um expediente depois de implantado um sistema de programas em Santa Catarina.

Era um cliente de porte, mas, em idos de 1988, a ideia de usar alguns pequenos computadores pessoais (PCs) – sem Internet – para solucionar todos os problemas contábeis, logísticos e administrativos da empresa, provocou um certo ceticismo em alguns executivos quanto a eficiência do sistema.

Me travesti de funcionário operador do sistema, junto aos que ali iriam trabalhar e me permiti demonstrar com exemplos como era possível realizar o que consideravam autênticos “milagres”.

Depois disso li recentemente em algum lugar que existe uma corrente de teólogos que acredita que JESÚS CRISTO, seria o próprio DEUS, feito homem. Desculpem, sou um velho de 82 anos, talvez por isso a Heresia da comparação.

Muita luzAgora aqui abrigado nesse Lar de Idosos atendido, assistido e amado por pessoas que nem são meus parentes sanguíneos, constato:

Elas administram e gerenciam o Lar, nos servem alimento, nos mantém limpos e asseados, não nos deixam faltar pontuais medicamentos nem cuidados básicos e eu sinto em cada uma delas, que retiram a força e até a necessidade de nos servir, tudo isso do que carregam em si, dessa mesma…

ESSÊNCIA DIVINA.

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s