FILHO DA MÃE…

Domingo, 12 de maio de 2019. Hoje, especialmente hoje, cabe lembrar que EU SOU, TU ÉS, ELE ou ELA É, NÓS SOMOS, VOS SOIS, ELES e ELAS SÃO, cada um, invariavelmente… FILHO DA MÃE. Só para que nos recordemos ainda mais dessa realidade, JESÚS, em que nós os cristãos, inspiramos, ancoramos e depositamos nossa fé, foi filho de MARIAuma mulher.

Naqueles tempos e naquela região de ocorrência do nascimento do CRISTO, usava-se como saudação plena – louvor mesmo – o termo AVE em substituição do SALVE de uso quotidiano. Por isso nos habituamos com o “AVE CESAR” das histórias e produções cinematográficas e identificamos a suprema oração e o cântico da cristandade… AVE MARIA. (solta o som)

“Ave maria, cheia de graça, o senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, bendito é o fruto em vosso ventre Jesus. Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós, os pecadores, agora e na hora da nossa morte. amém.

Do até agora exposto, ressalto pelo menos duas realidades: a primeira é que Mãe foi o canal de chegada Dele e da minha presença material aqui na Terra e a segunda é que ela é mulher. Essa é a determinação da natureza e do Criador.

Agora estou aqui morando no Lar de Idosos Recanto Tarumã em Curitiba, após 82 anos de vida terrena, assistindo e testemunhando incríveis panoramas onde moradores (homens exclusivamente) como eu mesmo não podem, não lembram, não conseguem ou apenas se recusam a admitir a positividade dessa dependência.

Por outro lado, operando em turnos, dezenas de mulheres vêm aqui e, instintivamente, se fazem de mães cuidadoras de “filhos” assumidos pelo instinto da maternidade de que vieram dotadas pelo mesmo Criador. Lá fora elas são, foram ou serão mães naturais, mas inacreditavelmente conseguem extrapolar para aqui dentro seus potenciais de ternura, atenção, dedicação e cuidados.

Aí a senhora TV, em seus noticiários, nos inunda de notas sobre violências contra mulher, feminicídios e até matricídios e eu atônito entre os lençóis, fico sem saber o que pensar. Paro e me fixo no finalzinho da oração que ela, a minha mãe, me ensinava a repetir: “…rogai por nós, os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém”, grato por ser um…

FILHO DA MÃE

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s