ALÉM DE SI MESMO…

Domingo, 02 de junho de 2019.   Já andei dizendo aqui que dentre a população de pouco mais de uma centena neste nosso Lar de Idosos, avalio uma média de um óbito por mês… Em decorrência dessa minha avaliação conto —  durante os 10 anos e oito meses em que aqui moro — cerca de umas duas centenas de despedidas a cada um dos companheiros que teve seu corpo  conduzido para ALÉM DE SI MESMO.

No mês de maio agora findo, em decorrência talvez de uma certa agressividade do inverno de 2019 – e comprometendo minha média – contamos com três ocorrências: Perdemos a companhia corpórea de nossos colegas Darcy Schultz, Paulo Dutal e na madrugada da última sexta feira, Osvaldo Rodrigues Vieira.

CapelaForam mais três despedidas com os imprescindíveis votos de paz às suas almas. Só que desta feita, o cronista se sentiu bastante mexido durante a despedida com Osvaldo.  O falecido,  ali na capela, na verdade conviveu conosco pouquíssimo tempo, inclusive boa parte hospitalizado, o óbito ocorreu lá… fora daqui… mal o conheci.

Depois do que testemunhei e observei no pequeno cerimonial e, pensando em minha própria vida,  decidi – mergulhando na Internet – trazer alguma coisa de um certo  Augusto Cury psiquiatra e escritor de 61 anos.

Desejo que você não tenha medo da vida.
Tenha medo de não vivê-la.

Não há céu sem tempestades, nem caminhos sem acidentes.
Só é digno do pódio quem usa as derrotas para alcançá-lo.
Só é digno da sabedoria quem usa as lágrimas para irrigá-la.
Os frágeis usam a força; os fortes, a inteligência.
Seja um sonhador, mas una seus sonhos com disciplina,
Pois sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas.
Seja um debatedor de ideias. Lute pelo que você ama.

Em contrapartida, Luiz Gasparetto, ex- Apresentador de TV, psicólogo, médium e escritor brasileiro, falecido ano passado aos 68,  trouxe-me algo um pouco diferente:

Não lute mais / Descanse / Não dê força para seus inimigos.
Vença-os com o perdão / Não cultive a impaciência.
Vença a com a segurança / Não delapide a paz dos outros.
Coopere com o silêncio / Não se afaste do seu coração.
Una-se a si mesmo / Não dê trelas aos problemas.
Vença-os com a luz interior / Não coopere com as críticas.
Supere-as com seu desprezo / Não se deixe vitimar.
Assuma sua liberdade de escolha.
O bem é saber que o único meio de vencer.
É usar a inteligência com compaixão / Por isso não lute mais.
Descanse!

Como devem ter percebido, ultimamente tenho sido pródigo em fazer pesquisas, tecer comentários e fazer reflexões sobre finais de vida, mas também observo-me bastante divulgando coisas que penso deste pessoal maravilhoso que nos cerca, atende, assiste… prezando (amando mesmo) o que fazem e realizam.

Retornando à cerimônia. O número de idosos – companheiros – era bem diminuto, uma meia dúzia. No entanto o compungido grupo do pessoal que acabo de aquilatar como maravilhoso deu-me – inclusive com seus cânticos angelicais – a mostra e a certeza de que, qualquer de nós aqui moradores,  independente do tempo de estada sob assistência deste grupo, tem e sempre terá um enorme cabedal de importância em suas vidas.

A impressão que me deu e sempre me dá é a de que cada uma dessas criaturas deposita nessa missão aqui conosco o delicia mento de ser uma servidora do bem; somos transformados em seus avôs, pais, irmãos, filhos, companheiros e demais familiares que elas bem gostariam de agradar sempre que pudessem, se lhes permitissem.

Como você leitor(a) já deve ter percebido em minhas crônicas, carrego uma quedinha (na verdade um tombo espetacular) pelos estudos e conceituações espíritas, mas isso jamais me impediria de convidar-lhe para comigo embarcar no conteúdo de uma frase que recebi através da Rede Social.

Vagner Fernandes, um dos coordenadores de serviços aqui na Casa, fez chegar ao meu conhecimento um pensamento de Bill Johnson, Pastor Evangélico Norte Americano:

Quando você entender plenamente quem Deus te chamou para ser, você não vai querer ser ninguém

ALÉM DE SI MESMO.

Nota: Na data da publicação deste trecho soube que João Maria Santos, morador e colega, na noite de ontem, adicionou mais um óbito à essa minha triste contabilidade.

 

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para ALÉM DE SI MESMO…

  1. Zelia disse:

    É isso mano Jura….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s