EPICTETO…

Domingo, 29 de setembro de 2019. Me surpreendo por ainda estar vivo e respirando os ares que envolvem esta criatura humana da terceira idade que acaba de acordar e olhar pela janela do quarto que ocupa, numa I.L.P.I  (Instituição de Longa Permanência para Idosos) aqui em Curitiba, Sul do Brasil.

Afinal, os sonhos (ou pesadelos) que acabam de me despertar, me punham em outro espaço e dimensão, meio que distantes, mas, já passou… Vou lá em cima no refeitório, a fim de prestigiar o café que a equipe (as deusas) da cozinha prepararam para nós.

De volta observo o sol enfrentando e superando a barreira das nuvens que teimam em impedir o seu esplendor e a natural descarga de vitamina “D” sobre os vizinhos companheiros da Ala Um. Agora vou estar falando de uma nova leitura que decidi adotar.

EpiktetO cara é um tal de EPICTETO, também filósofo das antigas. O que impressiona é que os caras, que viveram e atuaram nos primórdios da era cristã, falam de tão perto das coisas que vivenciamos agora… e com uma propriedade!

Saquem só uma sugestão extraída dele e que encontrei quando o pesquisei na Internet: “Se alguém lhe disser que uma certa pessoa fala mal de você, não se justifique sobre o que é dito sobre, mas responda: ‘Ele ignora minhas outras falhas, senão não teria mencionado só essas'”. Vê só, o cidadão era sobretudo irônico e sarcástico… Esse é dos meus.

Bem, tem muito mais na leitura que estou fazendo, olha as dicas mais profundas do pensador, que eu retirei e trouxe pra cá:

NÃO FAÇA CASO DO QUE NÃO É DA SUA CONTA.

O progresso espiritual exige que ressaltemos o que é essencial e deixemos de lado todas as outras coisas como ocupações banais que não merecem nossa atenção.
Além disso, é até bom ser considerado tolo ou ingênuo com relação àquilo que não nos compete.
Não se preocupe com a opinião das outras pessoas a seu respeito. Elas estão fascinadas e iludidas pelas aparências.
Mantenha-se firme em seu propósito.
Só isso poderá fortalecer a sua vontade e dar coerência à sua vida. Evite tentar conquistar a aprovação e a admiração dos outros. Lembre-se de que você está em busca de um caminho mais elevado. Não deseje que eles o vejam como uma pessoa sofisticada, incomparável ou sábia.
Na realidade, desconfie se for visto pelos outros como alguém especial.
Fique alerta para não adquirir um falso sentimento de auto importância.
Manter sua vontade em harmonia com a verdade e preocupar-se com o que está além de seu controle são princípios mutuamente exclusivos.
Enquanto estiver absorvido por um deles, você irá obrigatoriamente negligenciar o outro.”

 (from “A arte de viver: O manual clássico da virtude, felicidade e sabedoria” by Epicteto, Sharon Lebell)

ADAPTE SEUS DESEJOS À REALIDADE

“Seja isso bom ou ruim, a vida e a natureza são governadas por leis que não podemos mudar.
Quanto mais cedo aceitarmos esse fato, mais tranquilos seremos. Seria tolice desejar que seus filhos, ou seu marido, ou sua mulher, vivam para sempre.
Eles são mortais, assim como você, e a lei da mortalidade está completamente fora de nossas mãos.
Da mesma forma, é tolice desejar que um empregado, um parente ou um amigo não tenha defeitos.
Isso é desejar controlar algo que indiscutivelmente foge ao seu controle.
Está dentro de nossa área de controle não sermos desapontados por nossos desejos se lidarmos com eles de acordo com os fatos em vez de nos deixarmos atropelar por eles.
Em última análise, somos controlados por aquilo que concede o que buscamos ou remove o que não queremos.
Se é liberdade o que você procura, então não deseje nada e rejeite tudo que depende dos outros.
Caso contrário, será sempre um escravo indefeso. Procure compreender o que é realmente a liberdade e como ela é alcançada. A liberdade não é o direito ou a capacidade de fazer o que se quer. Ela vem da compreensão dos próprios limites e dos limites naturais estabelecidos pela providência divina.
Ao aceitar os limites e as inevitabilidades da vida e ao trabalhar com eles em vez de lutar contra eles, nos tornamos livres.
Se, por outro lado, sucumbimos a nossos desejos passageiros por coisas que não estão sob nosso controle, a liberdade está perdida.”

 (from “A arte de viver: O manual clássico da virtude, felicidade e sabedoria” by Epicteto, Sharon Lebell)

 ENCARE A VIDA COMO UM BANQUETE

“Pense em sua vida como se ela fosse um banquete em que você precisasse se comportar com elegância.
Quando lhe passarem as travessas, pegue-as e sirva-se de quantidades moderadas.
Se uma travessa não lhe for passada, saboreie o que já está no seu prato.
Ou, se a travessa ainda não chegou a suas mãos, espere pacientemente a sua vez.
Mantenha essa mesma atitude de contenção e gratidão delicadas no trato com seus filhos, cônjuge, carreira e finanças.
Não há necessidade de ansiar por alguma coisa, invejar ou apoderar-se seja do que for.
Você receberá sua devida porção quando chegar a sua vez. Diógenes e Heráclito foram modelos impecáveis de pessoas que viveram de acordo com esses princípios em vez de se deixarem levar por impulsos desprezíveis.
Tenha como objetivo imitar o valioso exemplo deles.”

  (from “A arte de viver: O manual clássico da virtude, felicidade e sabedoria” by Epicteto, Sharon Lebell)

Pois é meus leitores, me tornei fanzoco de carteirinha do romano aí, ele realmente sabe das coisas, viva o …

EPICTETO

Esse post foi publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para EPICTETO…

  1. Republicou isso em Espaço de Jurandyre comentado:

    Quarta-feira, 22 de julho de 2020. Examinando o Log do provedor deste meu blog, percebi que alguem, aqui no Brasil ou nos Estados Unidos, andou endo este post, ontem. Decidi revê-lo e tornei a me encontrar.

Deixe uma resposta para SEUJURA DO RECANTO Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s